Quais perguntas fazer no briefing

Você sabia que o briefing é uma das etapas mais importantes de um projeto de design? Se os seus projetos têm tido muitas alterações talvez você não esteja fazendo boas perguntas.

Quando um projeto é reprovado ou sofre muitas alterações tendemos a achar que a execução talvez não tenha suprido as expectativas ou até cogitamos que o cliente não tenha a visão de expert do designer. O problema é que muitas vezes a peça solta está lá no início do processo, na etapa que chamamos de briefing.

Afinal, o que é o briefing?

O briefing é aquela primeira conversa que você tem com o cliente para entender do que se trata o projeto. Ele funciona como um guia e pode ser construído das mais diversas formas. É no briefing que você identifica dores e objetivos a serem solucionados e alcançados pelo projeto.

Segundo Peter Phillips, autor do livro Briefing: A Gestão do Projeto de Design (2008):

“Um briefing completo funciona como um guia seguro na busca de soluções para o problema proposto.”

Peter Phillips

A primeira coisa que você precisa saber é que Briefing NÃO É o mesmo que proposta de projeto e vai muito além do que uma simples descrição. Especificar nome, data, instruções gerais, prazo e orçamento não é o suficiente para desenvolver um projeto conciso.

Um briefing de design de boa qualidade deve conter informações mais específicas e estratégicas. Compreender mais a fundo o negócio do seu cliente pode eliminar lacunas no seu planejamento.

Vamos agora entender perguntas essenciais que precisam constar no seu briefing.

Conhecendo a empresa

Essa é a etapa em que você irá preparar o terreno e colher informações básicas sobre a marca/produto/serviço do seu cliente.

Sugestões de boas perguntas:

  • Qual o nome da marca/produto/serviço?
  • Qual o significado por trás desse nome?
  • Qual o modelo de negócio?
  • Qual a história dessa empresa?
  • Qual o propósito desta marca?
  • Como é a jornada do cliente do primeiro contato com a marca até a entrega?

Definindo os objetivos

Nesta etapa você vai colher respostas que irão te guiar na busca por soluções. É uma etapa extremamente importante, então quanto mais detalhadas as respostas melhor.

Sugestões de boas perguntas:

  • Onde queremos chegar?
  • O que queremos transmitir?
  • Qual mensagem queremos comunicar?
  • Qual o maior desafio que essa marca/produto/serviço possui hoje?

Identificando o público

O design é feito para pessoas, então é primordial que saibamos com quem estamos nos comunicando. Isso vai tornar o desenvolvimento do projeto mais assertivo.

Mas atenção! Apenas dados demográficos (idade, gênero, classe social) não são o suficiente para definir um público. Hoje essas informações já não são tão relevantes, é preciso ir além e segmentar por interesse.

Sugestões de boas perguntas:

  • Dados demográficos (classe social, gênero, faixa etária, região em que vivem);
  • Esse público pertence a alguma tribo/comunidade?
  • Quais os interesses desse público?
  • Quais os comportamentos de consumo marcantes?

Sobre o projeto

Nesta parte vamos entrar em respostas mais objetivos sobre o que se trata o projeto, o que iremos desenvolver especificamente, pontuar algo que seja imprescindível, referências e etc.

Sugestões de boas perguntas:

  • O que será desenvolvido?
  • Caraterísticas dessa marca/produto/serviço;
  • Possui algum estilo que tenha preferência?
  • Existe algo específico que precise constar no projeto?
  • Quais peças serão desenvolvidas?

A maneira como você vai compor as perguntas e buscar as respostas é livre. Não existe fórmula mágica ou um padrão correto. Alguns designers optam por enviar formulários escritos, outros preferem reuniões ao vivo. Todas as maneiras são válidas desde que consigam ser eficientes na hora de colher informações importantes.

Se você tem dificuldade ou está começando, você pode fazer download o nosso Modelo Gratuito de Briefing clicando aqui.

Esse Modelo Gratuito de Briefing poderá ser um bom ponto de partida para você formular o seu próprio método.

É importante frisar que o briefing precisa ser constantemente revisitado, testado, ajustado, aprimorado e até mesmo repaginado. Muitas vezes essa evolução se dá ao longo dos anos através de tentativa e erro, por isso é importante ter atenção a cada reunião e pontuar o que deveráser mantido e o que poderá melhorar para o próximo job.

Lembre-se que o mundo muda e as perguntas mudam junto com ele.

Curtiu o post? Compartilhe nas suas redes sociais:
Imagem padrão
Itamara Ferreira
Designer, criadora do Leiautar e especialista em diálogos delirantes. Adora ouvir pessoas apaixonadas pelo que fazem e acredita que o design está em tudo e é para todos.

Deixar uma resposta